Anticoncepcionais Gratuitos – SUS, Engorda, Como Conseguir – É bom?

Anticoncepcionais Gratuitos

O direito da mulher de se prevenir contra a gravidez é garantido no Brasil pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Por isso, não existem desculpas para engravidar ” sem querer”, pois o medicamento é totalmente gratuito para todas e você pode economizar esse valor todos os meses. Há vários anticoncepcionais gratuitos no SUS.

Pesquisamos tudo o que você precisa sobre os anticoncepcionais gratuitos dados pelo SUS, então, continue lendo esse artigo.

Anticoncepcional gratuito do SUS é bom?

A seleção de métodos contraceptivos fornecidos pelos SUS é bastante ampla e conta com pílulas orais, preservativos, DIU, injeção mensal e trimestral.

Talvez, a relação de medicamentos pode mudar de acordo com o estado e cidade, mas basicamente são os mesmos em todo País.

Para conseguir retirar os métodos anticoncepcionais, basta comparecer na unidade básica de saúde (UBS) mais próxima da sua casa munido com sua carteirinha do SUS.

Avaliação médica

Embora, não é exigido receita médica, é importante que a mulher passe por uma avaliação médica antes de ingerir qualquer medicamento a base de hormônios.

Existe um mito que os medicamentos para prevenir gravidez fornecidos pelo governo não sejam bons, isso não é verdade, os anticoncepcionais gratuitos são vindos de fabricantes sérios e que também estão presentes nas farmácias de todo mundo.

Inclusive, houve pesquisas recentes afirmando que as pílulas mais antigas (encontradas no SUS) conferem menos riscos de trombose do que as modernas de 3ª e 4ª geração. Veja (anticoncepcional causa trombose? )

Lista dos anticoncepcionais gratuitos distribuídos pelo SUS

Muitas mulheres não têm conhecimento da extensa lista de medicamentos para evitar a gravidez fornecidos pelo SUS, saiba quais são:

  • Pílulas orais combinados;
  • Minipílula;
  • Preservativos masculinos e femininos;
  • Injeção anticoncepcional mensal e trimestral;
  • Diafragma;
  • Pílula do dia seguinte;
  • DIU (Dispositivo intrauterino).

Os anticoncepcionais orais e o DIU são os dois métodos mais utilizados pela brasileira, por isso, o governo do Brasil investe milhões na aquisição desses dois itens.

Além disso, são oferecidos apoio com reuniões de planejamento familiar para que os casais tenham mais acesso a informação.

Como as pílulas anticoncepcionais estão no ranking do método contraceptivo mais utilizado no País, vamos citar as principais marcas fornecidas pelo SUS.Confira:

1-  Ciclo 21

O anticoncepcional Ciclo 21 leva levonorgestrel e etinilestradiol em sua composição. O tratamento é feito por 21 dias, tem uma pausa de 7 dias e no 8º é iniciada nova cartela. Tem muita eficácia quando tomada corretamente.

O medicamento também regula os distúrbios do ciclo menstrual e controla os sintomas da TPM.  Assim como todas pílulas, o Ciclo 21 também possui efeitos colaterais que podem ser: Dores de cabeça, náuseas, vômitos, dores nas mamas, infecções vaginais e acnes.

Nem todas as mulheres apresentam reações adversas, mas elas podem ocorrer na ingestão de qualquer marca de contraceptivo hormonal oral.

2-  Nociclin

O Nociclin leva a mesma composição de hormônios do Ciclo 21, a cartela também vem com 21 comprimidos que devem ser ingeridos todos os dias no mesmo horário para manter a eficácia.

Como ele contém os mesmos hormônios, os efeitos colaterais tendem a ser parecidos como: Dores de cabeça, náuseas, vômitos, dores nas mamas, acnes e alterações de humor.

3- Nordette

Note que o SUS utiliza uma relação de pílulas orais com os mesmos hormônios (levonorgestrel 015 mg e etinilestradiol 0,03 mg). Por isso, os efeitos colaterais e contraindicações não mudam muito de uma marca para outra.

4- Microvlar

Sua composição também é igual as demais citadas acima (levonorgestrel 015 mg e etinilestradiol 0,03 mg). Portando, os efeitos colaterais também não se diferem muito.

Os anticoncepcionais gratuitos fornecidos pelo SUS fazer parte das mais antigas, da segunda geração, um estudo recente aponta elas como mais seguras do que as de 3ª e 4ª geração.

É importante lembrar que as mulheres devem buscar orientação médica antes de fazer uso de qualquer medicamento hormonal.

As mulheres que possuem histórico de câncer de mama, útero, endométrio, ataque cardíaco, AVC não podem utilizar pílulas contraceptivas, assim, como as que tiveram trombose, pressão muito alta, pancreatite, diabetes com alteração nos vasos sanguíneos, gravidez e lactantes. Não se automedique.

Anticoncepcional gratuito do posto de saúde engorda?

 

Anticoncepcionail-engorda

 

A ingestão da pílula anticoncepcional sempre causou muitos rumores entre as mulheres com relação a alteração de peso. Na realidade, já tiveram inúmeros estudos científicos sobre isso e nenhum deles comprovou o aumento de peso ocasionado pela pílula.

Os pesquisadores perceberam que as mulheres alteram o peso por diversos fatores durante os meses, são eles: ansiedade, estresse, metabolismo, falta de atividade física, alimentação desregrada e retenção de líquidos.

Alterações hormonais

A pílula causa retenção de líquidos, principalmente em algumas fases do mês onde há mais alterações hormonais, isso pode dar uma falsa impressão de ganho peso, mas a verdade é que são líquidos que podem ser perdidos com alteração no estilo de vida.

Nenhuma pílula, seja a gratuita fornecida pelo SUS ou a paga que você adquire nas farmácias engorda. Se o ganho de peso for demasiado ao longo dos meses, é importante procurar ajuda médica para investigar o problema.

Anticoncepcional amostra grátis – Como conseguir?

Se você não está convencida em utilizar as marcas fornecidas pelo SUS ou ainda não sabe o que é melhor para o seu organismo, uma boa maneira de você testar são as amostras grátis. Elas podem te ajudar a tirar a dúvida sobre um medicamento, os efeitos colaterais e modo de utilização.

É possível conseguir amostras de anticoncepcionais gratuitos através do seu médico ginecologista, no site da fabricante ou com vendedores de remédios. Mas, geralmente são fornecidos somente para testar um ou dois meses, depois, é por sua conta.

E aí, gostou de saber mais sobre os anticoncepcionais gratuitos?

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


1 × 1 =