Eficácia da pílula anticoncepcional – Funciona?

eficacia-da-pilula-anticoncepcional

A pílula anticoncepcional é um dos métodos mais utilizados para evitar a gravidez, regular o fluxo menstrual e reduzir os sintomas da TPM, as mais modernas ainda servem para tratar outras patologias do organismo feminino como acnes, crescimento de pelos, ovários policísticos, endometriose, queda de cabelo, entre outros.

Ainda assim, existem muitas mulheres que tem dúvidas sobre a eficácia da pílula anticoncepcional. Nesse artigo, vamos falar sobre isso e também os cuidados que asseguram a porcentagem de proteção e os fatores que diminuem. Continue lendo.

Eficácia da pílula anticoncepcional no primeiro mês

Comecei a tomar a pílula recentemente, estou protegida? Essa é a dúvida de muitas usuárias. A bula do medicamento aponta que a eficácia da pílula anticoncepcional é de 99% quando ingerida de forma correta.

Para iniciar a pílula e ter eficácia imediata é preciso que seja ingerida no primeiro dia da menstruação. No entanto, se a mulher iniciar a tomada em outros dias do ciclo  não estará protegida na mesma hora, o medicamento leva 7 dias consecutivos para fazer efeito, então, deverá utilizar métodos de barreira adicionalmente.

Para começar de forma correta, é importante seguir as instruções da bula e do seu médico. Além disso, devem ser ingeridas diariamente, sempre no mesmo horário para garantir a porcentagem de proteção.

Quando o tratamento é feito de forma adequada os hormônios presentes na pílula agem na inibição da ovulação, ou seja, a mulher que ingere os comprimidos nos horários corretos não possui período fértil, por isso, as chances de engravidar são raras.

Além de ingerir a pílula corretamente, a mulher precisa ficar de olho em outras questões que podem comprometer a proteção contra a gravidez.

Fatores que diminui a eficácia da pílula anticoncepcional

A maioria das mulheres que  usam pensam que apenas tomar a pílula todos os dias é o suficiente para garantir a sua eficácia. Mas, não é bem assim. Existem fatores que contribuem para diminuir a eficácia da pílula anticoncepcional. Entre eles:

1- Esquecimentos

O esquecimento é o grande vilão que  reduz a porcentagem da pílula, inclusive já houveram inúmeros estudos que comprovam que mais de metade das usuárias esquecem de tomar 1 pílula por ciclo, algumas até mais do que uma.

A falta de disciplina no uso do medicamento aumentam as chances de gravidez e também não são benéficas para o organismo da mulher. É justamente por isso que existem muitas mulheres que afirmam ter engravidado mesmo tomando a pílula.

anticoncepcional-funciona

2- Distúrbios gastrointestinais

Se você passou mal, teve episódios de vômitos e diarréias até 4 horas depois de tomar a pílula, é muito provável que ela não tenha absorvido no seu organismo, dessa forma a eficácia da pílula anticoncepcional foi comprometida. Nessa hora, precisa ter muita atenção, pois se as substâncias do medicamento forem eliminadas, há chances de engravidar.

A bula traz o procedimento a ser feito, deve ser encarado como um esquecimento, por isso, é importante ingerir a pílula novamente, mas pegue de outra cartela nova para não atrapalhar essa atual.

Se ao longo do dia, os vômitos e diarréias continuarem, é preciso buscar ajuda médica para tratar o problema e ver como proceder com relação a pílula e aos cuidados adicionais.

3- Outros medicamentos e a pílula

Existem medicamentos que podem interagir com a eficácia da pílula anticoncepcional, por isso, a bula traz a relação completa de todos eles. No entanto, maioria das mulheres não sabem disso.

A lista é extensa, entre eles estão: Antibióticos, anticonvulsivantes ( epiléticos), antivirais, anti depressivos e até mesmo alguns remédios naturais à base de Erva de São João. Para conhecer os nomes dos medicamentos, consulte a bula ou a central de atendimento do laboratório da sua pílula. Caso, o remédio configurar na lista dos que interagem, avise o seu médico.

Cuidados que garantem a eficácia da pílula anticoncepcional

Se a mulher quiser garantir a eficácia da pílula anticoncepcional de 99% é muito importante seguir as orientações médicas para evitar surpresas. Confira:

  • Não inicie o tratamento com medicamento hormonal sem prescrição médica. Não são todas as mulheres que podem tomar pílula anticoncepcional. Somente um ginecologista poderá indicar a que melhor se adéqua ao seu estilo de vida, histórico clínico e condições de saúde;
  • Quando iniciar o tratamento, faça isso de maneira responsável. Ingira as pílulas sempre no horário e evite esquecimentos. Coloque algum despertador ou lembrete que ajude a não esquecer desse compromisso;
  • Se apresentar muitos efeitos colaterais que não passam ao longo dos meses de uso, é importante relatar ao seu médico, ele vai avaliar a necessidade de troca do medicamento;
  • Não interrompa a cartela no meio do ciclo, essa ação permite a falha do medicamento havendo mais chances de gravidez;
  • Não emende cartelas sem saber o que está fazendo de fato, na dúvida, procure orientação médica;
  • Não atrase o início de uma nova cartela, essa fase é muito importante, depois da pausa, fique atenta com o dia correto de iniciar a ingestão da pílula;
  • Evite o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, alguns médicos afirmam que esse hábito pode interferir na eficácia da pílula anticoncepcional;

Qualquer tratamento que vamos fazer ao longo da vida exige dedicação e cuidados, com a pílula contraceptiva não é diferente. O uso de hormônios deve ser feito de maneira responsável para cumprir o objetivo especificado.

Caso contrário, a mulher sofre com os efeitos colaterais da pílula e ainda poderá engravidar. Atualmente, o acesso a informação é grande, é possível conseguir saber mais através dos médicos, bula e da internet onde são abordados corriqueiramente esse assunto.

Imagens-  dicasdemulher.com.br         ilpost.it

Outros Assuntos:

[pt_view id="3d29484fdi"]

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


cinco × 4 =