Laqueadura – O que é? Evita Gravidez? Funciona? Trombas

laqueadura

A laqueadura é um procedimento de esterilização feminina onde as trombas uterinas podem ser cortadas ou simplesmente, amarradas. O objetivo é impedir o encontro entre o óvulo e os espermatozoides.

Pode- se dizer que esse método de contracepção é um dos mais escolhidos pelos casais após o nascimento dos filhos, por isso, milhares de procedimentos de laqueadura são feitos anualmente em todo o mundo.

Nesse artigo, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre a laqueadura, tipos, efeitos colaterais, vantagens e desvantagens e se pode falhar. Continue lendo…

Tipos de Laqueadura – Como é feita?

Conforme já citado, existem dois tipos de laqueadura, aquela onde as trompas são amarradas ou cortadas. No entanto há três formas de procedimentos. Entenda como funciona cada um deles.

1-  Laqueadura por laparotomia

Esse procedimento é o mais antigo, pois é utilizado o método mais invasivo, onde é necessário fazer um corte na barriga da mulher, estilo cesariana. Desse modo, a paciente fica mais propensa a adquirir algum tipo de infecção no pós operatório.

2- Laqueadura por laparoscopia

Atualmente, muitas cirurgias são feitos pela videolaparoscopia. Esse procedimento exige apenas 3 pequenos furos no abdômen, por isso, se torna mais seguro com relação as infecções, além disso, confere uma recuperação mais rápida.

3- Laqueadura por histeroscopia

Nesse procedimento também não tem corte, é implantado um dispositivo em formato de mola pela vagina através de um endoscópio. Desse modo, esse implante vai promover o fechamento da tuba naturalmente, isso pode levar 3 meses, é por isso, que durante esse prazo a mulher deve se prevenir de outra forma, pois ainda poderá engravidar.

Depois desse período, são necessários exames para confirmar o fechamento das tubas uterinas. Esse é um processo muito simples, inclusive é feito em ambulatório, com leve sedação.

Essa laqueadura é definitiva e não pode ser revertida. Sua eficácia é de 99,8%

Laqueadura – Cuidados pós cirúrgico

Antes de realizar a laqueadura a paciente deve fazer todos os exames necessários para avaliar como está a sua condição de saúde. Geralmente, os exames são o hemograma, eletrocardiograma, ultra transvaginal, coagulograma, entre outros.

Feito a laqueadura, o tempo de recuperação pós cirúrgico pode variar de acordo como tipo de procedimento escolhido. Geralmente, é necessário repouso sem atividade física e relações sexuais. Caso necessário, o médico indica analgésicos e antibióticos.

laqueadura-funciona

Laqueadura – Efeitos colaterais

Raramente ocorrem complicações no pós cirúrgico, entretanto, há riscos de dores nas costas, inchaço abdominal e sangramento. Mas, essas ações não colocam em risco a saúde da mulher, é uma reação do organismo, que deve ser informado ao seu médico.

Podem existem outros efeitos colaterais como:

  • Gravidez ectópica – A gravidez fora do útero, as chances são de 0,1 a 0,3%. Portanto,se houver atraso menstrual, a mulher precisa buscar ajuda médica;
  • Problemas com depressão – Em raros os casos, as mulheres podem apresentar um distúrbio psicológico devido a cirurgia onde é retirado seu papel de reprodutora;
  • Lesões nos órgãos – Embora raro, podem ocorrer infecções, lesões nos intestinos e na bexiga;

Laqueadura – Vantagens e desvantagens

Antes da decisão de fazer uma laqueadura, a mulher deve investigar todos os seus prós e contras. Confira:

Vantagens

  • É um dos métodos para evitar a gravidez mais eficazes do mercado;
  • Não possui interferência na libido da mulher;
  • Depois da laqueadura, a mulher pode amamentar, sem riscos ao bebe;
  • O procedimento se torna mais econômico quando comparado a aquisição das pílulas contraceptivas ao longo dos anos;
  • Não há esquecimentos, é um método definitivo;
  • Reduz riscos de câncer de ovário;
  • Indicado para mulheres que não podem engravidar devido as riscos à saúde;
  • Não é necessário acompanhamento periódico, somente no pós operatório;
  • Protege contra infecções pélvicas;

Desvantagens

  • Muitas mulheres se arrependem após o procedimento, por isso,é preciso pensar muito bem antes de fazer;
  • Não protege contra doenças sexualmente transmissíveis;
  • Em alguns casos, pode ocasionar a menopausa precoce, pois o procedimento interfere na irrigação do sangue para os ovários;
  • Nem sempre é possível reverter a laqueadura e geralmente a mulher perde 20% da capacidade de engravidar, quando isso ocorre;
  • O SUS cobre a cirurgia somente em alguns casos, eles avaliam a real necessidade da mulher de fazer esse procedimento;
  • Embora, os riscos cirúrgicos são raros, ainda assim, eles existem como em qualquer cirurgia;

Laqueadura – Pode falhar?

A reversão da laqueadura da forma natural é extremamente rara. Estudos apontam que a cada 10 mil mulheres que fazem o procedimento, somente 1 engravida. A falha pode ocorrer mediante o tipo de técnica utilizada.

Os casos de gravidez foram notados em mulheres que realizaram a laqueadura antes dos 30 anos de idade e em um tempo de até 10 anos após o procedimento.

Mas, por que isso acontece?

Segundo alguns especialistas, as trompas, mesmo cortadas podem se recanalizar vagarosamente. Isso, é muito raro de acontecer, há uma taxa de 0,5% de chances. Inclusive, existem exames que já podem ser feitos para identificar se isso está acontecendo, chama-se histerossalpingografia, é um raio X do útero e das trompas.

Outra questão, é que no Brasil  a maioria das laqueaduras realizadas são de amarração das trompas, e pode ocorrer o afastamento uma da outra naturalmente favorecendo a reversão da cirurgia.

Embora é raro, a laqueadura pode falhar sim, pois não existe nenhum método para evitar a gravidez que apresente 100% de eficácia. É justamente nessa pequena porcentagem que podem ocorrer as falhas.

Antes de recorrer a esse procedimento, fale com seu médico e tire todas as dúvidas.

Imagens –       clinicasesma.com.br                       seligasaude.com

Outros Assuntos:

[pt_view id="3d29484fdi"]

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


catorze − 4 =